Ir para conteúdo
Anúncios

PIB tem alta de 0,4% no segundo trimestre e afasta risco de recessão técnica

Indústria registrou avanço de 0,7% no segundo trimestre Tadeu Vilani / Agencia RBS

Desempenho da economia brasileira foi beneficiado por avanço em setores como indústria e serviços

Por LEONARDO VIECELI

A economia brasileira escapou do fantasma da recessão técnica, mas ainda não conseguiu engatar retomada mais consistente. No segundo trimestre, o Produto Interno Bruto (PIB)registrou leve alta de 0,4%, frente aos três meses imediatamente anteriores. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou o resultado na manhã desta quinta-feira (29).

recessão técnica é caracterizada por dois trimestres consecutivos de baixa no PIB. Como o indicador havia caído entre janeiro e março, novo recuo confirmaria esse movimento. 

Mesmo com o fôlego adicional, o resultado positivo reflete relativa estagnação da economia. Ou seja, o PIB ainda não deslanchou na tentativa de deixar no retrovisor os efeitos da crise.

Pelo lado da oferta, a maior alta foi a da indústria, de 0,7%. O crescimento da atividade nas fábricas reflete resultados positivos dos segmentos de transformação (2%) e da construção civil(1,9%). O setor de serviços, que responde por cerca de 70% do PIB, também ficou no azul, com leve avanço de 0,3%. A agropecuária colheu baixa de 0,4%. 

Pela viés da demanda, a formação bruta de capital fixo (FBCF) registrou a maior elevação, de 3,2%. Esse indicador mede o investimento feito por empresas em máquinas e equipamentos para expansão da produção. 

Segundo o IBGE, o consumo das famílias, considerado um dos motores do crescimento do PIB, subiu 0,3%. No setor internacional, as exportações caíram 1,6%, e as importações avançaram 1%. A pesquisa também informou que o consumo do governo recuou 1%.

Com os resultados, o PIB alcançou a marca de R$ 1,780 trilhão em valores correntes. No acumulado dos últimos quatro trimestres, o avanço chegou a 1%. Na comparação de abril a junho ante igual período do ano passado, a alta também foi de 1%.

Fonte: GaúchaZH


Categorias

ECONOMIA

Anúncios

lanofusco Ver tudo

Nasci em Nova Esperança-Pr. no dia 12/10/57, Meu primeiro diploma foi de datilografia com 12 anos de idade o que me possibilitou trabalhar em Cartório de Registro Civil, e escritório de contabilidade após terminar o segundo grau onde fiz curso de técnico em contabilidade. Com 17 anos, após uma concorrida seletiva, iniciei como locutor na Rádio Sociedade de Nova Esperança. Aos 20 anos trabalhei na Televisão Cultura de Maringá, logo em seguida passei no concurso do Banco do Brasil onde fiquei por sete anos e voltei aos meios de comunicação trabalhando em várias emissoras de Paranavaí, em Nova Londrina, Maringá e Curitiba. Agora, resolvi fazer esse site com intuito de ser mais participativo nas informações de interesse de todos brasileiros e brasileiras. Diante de tantos nomes e meios de comunicação existentes, não foi fácil decidir o nome para o site, tive que viajar com o pensamento no futuro e imaginar uma pessoa perguntando a outra: onde você viu essa notícia? e a resposta será Lá no Fusco. Espero que gostem desse meu novo trabalho. Conto com seus acessos, dicas e sugestões. Abraços do sempre amigo Edson Fusco

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: