Ir para conteúdo

PARANAVAÍ – Secretaria esclarece redistribuição de atendimento no CRAS da Vila Operária

CRAS VILA.jpg

A Secretaria de Assistência Social esclarece a polêmica causada em torno da redistribuição territorial de atendimento nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) de Paranavaí. Desde ontem (dia 15), os usuários cadastrados no CRAS Moema foram redirecionados ao CRAS da Vila Operária.

A decisão do fechamento do CRAS Moema, segundo a secretária de Assistência Social, Maria Dêis Ferreira Klososki, foi técnica. “A secretaria fez um estudo técnico, e em conjunto com o Conselho Municipal de Assistência Social, foi decidido o reordenamento do serviço. A proposta foi apresentada aos usuários do CRAS Moema (aproximadamente 120) no dia 27/06, oportunidade onde tudo foi esclarecido. Nenhuma família ficará desamparada, haja vista que não haverá perda de nenhum direito ou benefício, estamos apenas fazendo uma redistribuição territorial”, explica.

Este reordenamento é necessário por conta da demanda de atendimentos no ano e pela proximidade dos dois equipamentos (Vila Operária). Segundo orientações do Plano Nacional de Assistência Social (PNAS), são necessárias 5 mil famílias referenciadas no território de abrangência de um CRAS. No CRAS Moema, eram 1.198 famílias cadastradas. Portanto, agora os usuários estão sendo normalmente atendidos no CRAS da Vila Operária, que está sendo ampliada para proporcionar ainda mais qualidade no atendimento.

“Da nossa parte não existe nenhuma polêmica, apenas uma decisão técnica para melhorar o atendimento aos usuários e otimizar os gastos públicos. Se temos dois equipamentos próximos um do outro e podemos centralizar os serviços e atendimentos em apenas um, assim faremos. Não vamos prejudicar a comunidade, funcionários e qualquer um que estiver envolvido nisso. Quem realmente precisa de atendimento vai continuar tendo assistência normalmente”, afirmou o prefeito KIQ.

FONTE SECOM/PMPVAI

Categorias

PARANAVAÍ

lanofusco Ver tudo

Nasci em Nova Esperança-Pr. no dia 12/10/57, Meu primeiro diploma foi de datilografia com 12 anos de idade o que me possibilitou trabalhar em Cartório de Registro Civil, e escritório de contabilidade após terminar o segundo grau onde fiz curso de técnico em contabilidade. Com 17 anos, após uma concorrida seletiva, iniciei como locutor na Rádio Sociedade de Nova Esperança. Aos 20 anos trabalhei na Televisão Cultura de Maringá, logo em seguida passei no concurso do Banco do Brasil onde fiquei por sete anos e voltei aos meios de comunicação trabalhando em várias emissoras de Paranavaí, em Nova Londrina, Maringá e Curitiba. Agora, resolvi fazer esse site com intuito de ser mais participativo nas informações de interesse de todos brasileiros e brasileiras. Diante de tantos nomes e meios de comunicação existentes, não foi fácil decidir o nome para o site, tive que viajar com o pensamento no futuro e imaginar uma pessoa perguntando a outra: onde você viu essa notícia? e a resposta será Lá no Fusco. Espero que gostem desse meu novo trabalho. Conto com seus acessos, dicas e sugestões. Abraços do sempre amigo Edson Fusco

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: