Anúncios
Ir para conteúdo

Paranavaí recebe fórum “Paraná livre de febre aftosa sem vacinação”

AFTOSA

O município de Paranavaí sediou nesta terça-feira (14) um importante evento para a agricultura paranaense. O Fórum Regional “Paraná livre de febre aftosa sem vacinação” tratou sobre a erradicação da doença e dos benefícios de ser tornar um estado de área livre.

Chegar a esse nível com certeza não foi fácil, exigiu muito de cada produtor, mas o resultado pode ser considerado excelente. Temos um dado de que o Paraná teve 98,90% de cobertura vacinal no 1º semestre de 2018 e 99,21% de cobertura vacinal no 2º semestre de 2018.

O Paraná é o maior produtor de animais do país com mais de 5 milhões de toneladas por ano. Segundo o prefeito KIQ, é necessária reconhecer a força da agricultura. “Somos um município privilegiado por sermos altamente produtivo. Reconheci durante o mandato a importância da Agricultura para Paranavaí e determinei à Secretaria de Agricultura que fizesse tudo que estivesse ao nosso alcance para manter tudo em ordem e funcionando. Estamos empenhados com o setor agropecuário, melhorando a produtividade, que agrega valor e renda. Sempre agindo dentro da ordem e da lei, com a garantia do direito de propriedade”, afirmou.

Para o secretário de Agricultura de Paranavaí, Tarcísio Barbosa, a parceria com o Estado tem proporcionado ao longo dos anos resultados que colocam Paranavaí em destaque. “Somos o 2º maior rebanho de bovinos de todo o Paraná e queremos contribuir ainda mais com o desenvolvimento agropecuário. O mercado internacional se preocupa muito com a questão sanitária para exportação de produtos. Estando livres da aftosa, teremos a segurança alimentar tão necessária para que possamos exportar ainda mais os nossos produtos. Mais uma vez o Paraná se coloca como destaque. Paranavaí está preocupada e alinhada com futuro e tecnologia”.

O que muda? – Após o Paraná ser reconhecido pelo Ministério da Agricultura como área livre sem vacinação, não haverá mais campanha de vacinação no Estado. Nenhuma dose de vacina poderá ser mantida em propriedades e em estabelecimentos comerciais.

As campanhas de vacinação serão substituídas por campanhas de atualização cadastral. É muito importante que os produtores continuem atualizando o quantitativo de seus rebanhos para que o Estado não perca a qualidade dos cadastros.

Numa zona livre de febre aftosa sem vacinação não podem entrar animais vacinados. Portanto, será proibido o ingresso no Paraná de bovinos e búfalos de estados que praticam a vacinação contra aftosa. Não haverá restrição para ingresso de animais procedentes de estados que não praticam a vacinação.

FONTE SECOM/PMPVAI

Categorias

PARANAVAÍ

Anúncios

Deixe seu comentário em nosso blog

Entre no nosso grupo
%d blogueiros gostam disto: